Projeto Banda LOKONABOA: criando um acorde entre Arte, Loucura e Reforma Psiquiátrica

A dissertação visa analisar e elaborar a história de um projeto de nove anos

ligado ao núcleo de estágio em saúde mental, do curso de graduação em psicologia pela

UNESP – Assis, intitulado banda Lokonaboa, formada por estagiários e usuários do sistema

de saúde mental de Assis. Utilizou-se como fonte de pesquisa, a narrativa de experiências do

próprio pesquisador e de vários ex-estagiários que fizeram parte do projeto. Conceitualmente

partiu-se de duas perspectivas teóricas: dos conceitos de Michel Foucault sobre a loucura

enquanto fato social, enquanto linguagem interdita, ausência de obra, e a diferenciação entre

loucura e desrazão; e da Reforma Psiquiátrica como processo social complexo e de sua

dimensão sócio-cultural, que visa a uma reestruturação do imaginário social da loucura, com

as interfaces entre cultura e saúde mental, arte e loucura. Pretende-se, por fim, tornar público

o projeto em questão e evidenciar suas contribuições para as novas práticas de cuidado em

saúde mental, demonstrando a possibilidade, tornada real pelo projeto, de reconstruir a

experiência da loucura na contemporaneidade.

Para acessar a dissertação completa clique aqui.

#artigos #todos

Siga
nos
  • Twitter Basic Black
  • Facebook Basic Black
  • Google+ Basic Black
Postagens Recentes