Cinecirco

Quem não se lembra dos anúncios em alto falante da chegada do circo na cidade? Quem não se lembrar dos anúncios dos filmes e a corrida para fila do cinema de rua? O Circo e o Cinema fizeram parte da vida de pequenas cidades até meados dos anos setenta, entretanto com a entrada da televisão e encarecimento da cinematografia, muitas salas de cinema foram fechadas dando lugar a supermercados, igrejas, estacionamentos e etc. Concomitantemente os pequenos circos, que trabalhavam principalmente com circo-teatro e passavam por esses lugarejos, também foram enfraquecendo-se. O projeto Cinecirco proporcionou a recriação de formas culturais e educacionais que privilegiam os eventos coletivos, promovendo a circulação e os encontros das pessoas em lugares públicos, valorizando a cultura popular através do circo e do cinema, e o acesso dos moradores ao evento e experimentações artísticas. Com exibição de filmes brasileiros e apresentação de espetáculo circense como: pirofagia, malabarismos, acrobacia, contorcionismo e entradas de palhaço.

"O circo chegou no Brasil no final do século 19 trazido por famílias de artistas que vieram da Europa. Quando chegou em terras brasileiras, sofreu algumas mudanças. Por exemplo, o palhaço brasileiro costuma falar muito, ao contrário do europeu, que se comunica com a plateia através de mímica."

CINECIRCO_F01.jpg

O projeto foi realizado em parceria com o Galpão Cultural e o Vídeo-clube do CRP.

Com financiamento da Secretaria de Estado da Cultura e da empresa Duke Enegy o projeto Cinecirco já circulou em praças e barracões das seguintes cidades:

Lupércio-SP (08/2004);

Borá-SP (09/2004);

Assis-SP (04/2005);

Tupã-SP (04/2005);

Marília-SP (04/2005);

Andirá-PR (03/2006);

Cambará-PR (03/2006);

Itambaracá-PR (11/2005);

Cândido Mota-SP (11/05 e 03/08);

Palmital-SP (12/2005);

Florínea-SP (05/2006);

Teodoro Sampaio-SP (03/2008).

#açãocultural #todos

Siga
nos
  • Twitter Basic Black
  • Facebook Basic Black
  • Google+ Basic Black
Postagens Recentes